Tufão Doksuri provoca chuvas mais fortes em 140 anos na China


A China está a registar as piores chuvas registadas em 140 anos, causadas por ciclones tropicais. Outros países asiáticos também foram atingidos.

O evento climático extremo atingiu a capital chinesa, Pequim, e a província vizinha de Hebei, causando destruição e deixando milhares de pessoas deslocadas. As autoridades locais iniciaram uma grande operação de socorro e resgate.

Tufão Doksuri

Segundo a Organização Meteorológica Mundial, OMM, as chuvas foram causadas pelo poderoso tufão Doksuri, que deixou um rastro de destruição ao sair das Filipinas e atingir a província de Fujian, no sudeste da China, em 29 de julho.

As enormes margens de chuva deste fenómeno meteorológico estenderam-se até Pequim, ao norte, e em áreas ao longo dos rios Amarelo e Huaihe.

As autoridades meteorológicas das Filipinas e da China declararam os seus níveis de alerta mais elevados e ordenaram a suspensão do transporte marítimo, terrestre e aéreo.

Chuvas torrenciais também atingiram a província de Hebei, nos arredores de Pequim, provocando o transbordamento de rios, danificando pontes e obrigando a evacuação de pessoas. Hebei renovou seu alerta de tempestade em 1º de agosto.

Equipes de resgate transferem pessoas cercadas pelas enchentes em Zhuozhou, província de Hebei, China

Nova ameaça

O Diretor do Departamento de Serviços da OMM, Johan Stander, disse: “O desastre é apenas o mais recente de uma série de eventos de alto impacto que afetaram a Ásia e outras partes do mundo neste verão, incluindo chuvas extremas e ondas de calor perigosas. .”

A OMM relata que um “novo tufão grande e muito forte”, chamado Khanun, causou ventos destrutivos e chuvas torrenciais na ilha japonesa de Okinawa.

Devido a esta nova ameaça, foram emitidos alertas para tempestades que atingiram as zonas costeiras da província de Zhejiang, no leste da China.

Segundo a OMM, a Ásia foi marcada por vários eventos extremos de chuva nas últimas semanas.

Vulnerabilidade da Ásia

Estes incluem as chuvas e inundações repentinas que mataram 40 pessoas na República da Coreia em 14 de julho e os transbordamentos de rios que causaram dezenas de mortes no norte da Índia.

A região é particularmente vulnerável a desastres relacionados com a água. De acordo com o relatório da OMM sobre o estado do clima da Ásia em 2022, a área concentrou 81 grandes desastres naturais, dos quais 83% foram inundações e tempestades.

Estes acontecimentos causaram mais de 5 mil vítimas mortais, 90% das quais associadas a inundações. No total, as tragédias afectaram directamente mais de 50 milhões de pessoas e resultaram em mais de 36 mil milhões de dólares em danos.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Link. Πολλαπλές επιλογές οδηγών στο δάπεδο, ακόμη και για a. Index.