Ucrânia precisa de US$ 486 bilhões para se recuperar dos danos da guerra


Após quase dois anos de invasão em grande escala da Rússia, o custo total para a reconstrução e recuperação na Ucrânia foi estimado em 486 mil milhões de dólares durante a próxima década.

O valor atualizado é o resultado da Avaliação Rápida de Danos e Necessidades, Rdna3, e foi divulgado conjuntamente pelo Governo da Ucrânia, pelo Banco Mundial, pela Comissão Europeia e pelas Nações Unidas esta quinta-feira.

PNUD Ucrânia/Oleksiy Ushakov

Uma voluntária ajuda a reconstruir uma casa na aldeia de Lukashivka, na Ucrânia

Setores mais afetados

Só em 2024, as autoridades ucranianas estimam que o país necessitará de cerca de 15 mil milhões de dólares para prioridades imediatas de reconstrução e recuperação a nível nacional e comunitário.

As prioridades são a mobilização do sector privado, juntamente com a restauração da habitação, infra-estruturas e serviços, energia e transportes.

Rdna3 destaca que, embora cerca de 5,5 mil milhões de dólares deste financiamento tenham sido garantidos, tanto a partir dos parceiros internacionais da Ucrânia como dos seus próprios recursos, cerca de 9,5 mil milhões de dólares estão atualmente não financiados.

A avaliação cobre os danos sofridos durante um período de quase dois anos, desde a invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro de 2022, até 31 de dezembro de 2023. Os setores mais afetados pelos danos diretos na Ucrânia são habitação, transportes, comércio e indústria, energia e agricultura.

Recuperação inclusiva

Em todo o país, 10% do parque habitacional foi danificado ou destruído, prolongando o deslocamento dos ucranianos das suas comunidades.

A destruição da barragem e da central hidroeléctrica de Kakhovka, em Junho de 2023, resultou em impactos negativos significativos no ambiente e na agricultura e exacerbou os desafios já enfrentados pelas pessoas que lutam para ter acesso à habitação, à água, à alimentação e aos serviços de saúde.

A Coordenadora Residente das Nações Unidas na Ucrânia, Denise Brown, destacou que “as comunidades na Ucrânia estão a demonstrar coragem e empenho significativos na condução dos seus próprios processos de recuperação inclusivos e precisam de apoio contínuo dos seus parceiros internacionais”.

Detritos são removidos em um subúrbio de Kiev sob um projeto conjunto Japão-PNUD

PNUD Ucrânia/Andriy Krepkykh

Detritos são removidos em um subúrbio de Kiev sob um projeto conjunto Japão-PNUD

Resiliência do povo ucraniano

A vice-presidente do Banco Mundial para a Europa e Ásia Central, Antonella Bassani, disse que “nos últimos dois anos assistimos a sofrimentos e perdas sem precedentes para a Ucrânia e o seu povo”.

Segundo ela, a avaliação também serve como “um testemunho da resiliência da Ucrânia, demonstrando que a dedicação e adaptabilidade do seu povo ajudou a reparar alguns dos danos e a construir a recuperação”.

Segundo dados do Governo da Ucrânia, em 2023, foram desembolsados ​​mil milhões de dólares para a recuperação do sector habitacional, sendo a maior parte dedicada à reparação e reconstrução de edifícios danificados.

No setor de transportes, foram realizados mais de 2 mil quilômetros de reparos emergenciais em rodovias e estradas. No setor da educação, as autoridades locais reconstruíram cerca de 500 instituições de ensino e, desde janeiro de 2023, a percentagem de unidades com abrigos antiaéreos aumentou de 68% para 80%.

Reconstrução verde e património cultural

Os custos globais reflectidos no valor de recuperação e reconstrução de 486 mil milhões de dólares para o período de 10 anos incluem medidas necessárias para reconstruir um futuro moderno, de baixo carbono, inclusivo e resiliente ao clima.

As maiores necessidades estimadas de recuperação e reconstrução localizam-se na habitação, com 17% do total, seguida pelos transportes, com 15%, comércio e indústria com 14%, agricultura com 12%, energia com 10%, protecção social e meios de subsistência com 9%. % e gestão de riscos explosivos com 7%.

Em todos os sectores, o custo da remoção e gestão de detritos, e da demolição quando necessário, atingiu quase 11 mil milhões de dólares.

Na quarta-feira, a Agência das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura publicou uma nova avaliação do impacto da guerra nos setores cultural e turístico do país. O custo total dos danos causados ​​a estas áreas é estimado em quase 3,5 mil milhões de dólares e serão necessários cerca de 9 mil milhões de dólares nos próximos dez anos para permitir a sua recuperação.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo