Câncer de próstata: dieta vegetariana reduz efeitos adversos do tratamento

Câncer de próstata: dieta vegetariana reduz efeitos adversos do tratamento



Novas pesquisas mostram que um Dieta à base de plantas pode aliviar os efeitos colaterais do tratamento do câncer de próstata, incluindo disfunção erétil e problemas urinários. Os resultados foram Publicados na revista científica Câncerde Sociedade Americana do Câncer (ACS)

A pesquisa analisou mais de 3.500 homens com câncer de próstata, divididos em cinco grupos com base na proporção de alimentos de origem animal. contra alimentos à base de plantas que os participantes relataram consumir. Assim, concluiu-se que o grupo que consumiu a maior proporção de vegetais teve pontuação até 11% maior em medidas como função sexual em comparação com o grupo que comeu menos frutas, vegetais e similares.

Os resultados também mostraram pontuações até 14% mais altas para ganhos na saúde urinária, com menos episódios de irritação, obstrução e incontinência. Além disso, o grupo de maiores consumidores de plantas relatou menos sintomas ligados à depressão e falta de energia.

Diante dos dados obtidos, os autores sugerem que limitar a ingestão de carnes e laticínios e aumentar o consumo de frutas, vegetais, nozes e grãos pode reduzir os efeitos adversos do tratamento da doença. Ele também enfatiza que as descobertas trazem esperança para quem busca formas de melhorar sua qualidade de vida após passar por cirurgia, radioterapia e outros tratamentos comuns para tumores de próstata, que podem gerar efeitos colaterais.

A mesma equipe realizou pesquisas anteriores e descobriu que uma dieta baseada em vegetais pode até reduzir o risco de desenvolver câncer de próstata.

Em outro estudo, Publicados no início de maio, na revista científica Rede JAMA abertapesquisadores relataram que homens diagnosticados com câncer de próstata que mudam para uma dieta mais baseada em vegetais têm menor risco de progressão da doença. A conclusão veio à tona após a análise de dados de 2.000 homens nos estágios iniciais do câncer de próstata.

Continua após a publicidade

Como a descoberta foi feita

A equipe de pesquisa que detectou os efeitos de uma dieta predominantemente vegetariana nas reações adversas ao tratamento do câncer de próstata avaliou informações de pacientes coletadas no Health Professionals Tracking Study, uma investigação em andamento liderada pela Escola de Saúde Pública TH Chan da Universidade de Harvard. nos EUA, iniciado em 1986. O trabalho leva em consideração dados de mais de 50 mil médicos, dentistas, farmacêuticos, veterinários, osteopatas, etc.

O novo escopo do estudo teve como objetivo analisar o impacto da nutrição no câncer, nas doenças cardíacas e em outras condições potencialmente graves. Homens com câncer de próstata responderam a um questionário a cada quatro anos sobre o que e quanto comiam.

A equipe também analisou um questionário a cada dois anos que avaliava as dificuldades de manutenção da ereção, a frequência da incontinência urinária e o humor e a energia, entre outros fatores de saúde.

Depois de cruzar as informações, os cientistas observaram que, independentemente das questões de estilo de vida ou outras considerações médicas, o consumo de grandes quantidades de alimentos vegetais estava associado a uma melhor saúde sexual, saúde urinária e índices de vitalidade entre os pacientes. .

Estes resultados somam-se à longa lista de benefícios ambientais e de saúde decorrentes do consumo de mais plantas e menos produtos de origem animal. E também desafiam a noção histórica de que comer carne melhora a função sexual nos homens, quando na verdade parece ser o oposto.

Continua após a publicidade

Limitações do estudo e próximos passos

Os homens examinados no experimento eram, em sua maioria, profissionais de saúde brancos, que, segundo os autores, estão geralmente no escalão superior da saúde em comparação com a população em geral. A equipe irá agora expandir sua pesquisa para um grupo mais diversificado de homens, incluindo aqueles com estágios mais avançados de câncer.

Os consumidores de plantas também entrariam no estudo com melhores métricas em relação a parâmetros como diagnóstico de diabetes e problemas cardiovasculares, antes mesmo de serem diagnosticados com câncer de próstata. Portanto, comparações pré e pós-tratamento são necessárias.

Independentemente disso, os autores esperam que um estudo como este possa encorajar os urologistas a educar os pacientes sobre a importância da dieta e do estilo de vida durante o tratamento e a recuperação da doença.

Compartilhe este artigo via:



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Simple, privacy focused and free ad network for websites in need of new visitors. Feel free to resell backlinks to your clients. Itコンサルタント必見!フリー案件を一括紹介【it consult ant bank】.