Tecnologia eletromagnética trata diástase abdominal de forma não invasiva – Jornal Estado de Minas

Tecnologia eletromagnética trata diástase abdominal de forma não invasiva – Jornal Estado de Minas


A chamada diástase abdominal atinge muitas pessoas que passam por situações que geram aumento da pressão intra-abdominal, por exemplo, mulheres que já estiveram grávidas. Em geral, a causa dessa condição é a pressão excessiva de dentro para fora na região abdominal, forçando os músculos e a linha média a ceder.

“Essa situação ocorre quando os músculos retos abdominais, que correm na parte frontal do abdômen, se separam. Isso acontece devido ao enfraquecimento da linha alba, que é o tecido conjuntivo que une esses músculos”, explica a cirurgiã plástica Ana Carolina Chociai, responsável técnico da Clínica Chociai, em Curitiba.

Segundo ela, apesar de estar associada à gravidez, a diástase abdominal não ocorre exclusivamente em mulheres. “Os homens também podem apresentar essa alteração, cujas principais causas são: excesso de peso, prática inadequada de exercícios físicos, predisposição genética e obesidade.

Diretamente, a diástase é definida pela separação dos músculos abdominais, fazendo com que a parede abdominal fique “aberta”. Ana Carolina lista os sintomas comuns:

  • Caroço ou protuberância no abdômen, especialmente ao contrair os músculos
  • Dor nas costas
  • Fraqueza do tronco
  • Problemas posturais

“Os tratamentos tradicionais para a diástase abdominal incluem fisioterapia e exercícios específicos para fortalecer o core. Em casos mais graves, a cirurgia pode ser recomendada para corrigir a separação muscular”.

Leia também: Por que puxar a barriga o tempo todo pode ser prejudicial

Porém, pacientes que necessitam de tratamento e não desejam fazer uma abdominoplastia têm a tecnologia ao seu lado. O cirurgião plástico destaca o uso do tratamento com tecnologia eletromagnética – que é indolor e não invasiva. Durante a sessão, o paciente fica deitado confortavelmente enquanto o dispositivo é posicionado sobre o abdômen.

Os campos eletromagnéticos geram contrações musculares profundas que são impossíveis de serem alcançadas através de exercícios convencionais. As sessões duram em média 30 minutos, sem cortes ou anestesia.

O cirurgião plástico afirma que a recuperação é imediata, permitindo que o paciente retome suas atividades imediatamente. Além de reduzir a diástase, a tecnologia ajuda a tonificar a pele, aumenta o gasto calórico (queima até 800 calorias por sessão), auxilia no processo de emagrecimento e melhora a postura.

*Estagiário sob supervisão da editora Ellen Cristie.



empréstimo sobre a rmc o que é isso

empréstimos de banco

banco para pegar empréstimo

simulação emprestimo aposentado inss

empréstimo brasilia

empréstimo consignado para bpc loas

taxa de empréstimo consignado

simular empréstimo cnpj

Alepeo aleppo duschseife mit lorbeeröl 5 liter.