Post usa imagem de médico criada por IA para viralizar receita de clareador – Jornal Estado de Minas

Post usa imagem de médico criada por IA para viralizar receita de clareador – Jornal Estado de Minas



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em vídeo no TikTok, “Doutor Tomás”, de jaleco branco e estetoscópio nos ombros, anuncia: “Finalmente encontrei a melhor receita para clarear os dentes em casa em um minuto”. A postagem sobre uma pasta que mistura raspas de casca de banana, suco de limão, sal e pasta de dente fez sucesso: foi vista mais de 1,8 milhão de vezes. Nos comentários, foi possível perceber que muita gente acreditou na dica, mas tudo ali era mentira.

Dentistas ouvidos pela Folha de S.Paulo afirmaram que receitas caseiras de clareamento dental muitas vezes são além de ineficazes e perigosas, como a do post verificado aqui.

“O limão, por ser ácido, pode corroer o esmalte dos dentes a longo prazo. Isso causa sensibilidade ou danos irreversíveis”, afirma a cirurgiã-dentista Larêssa Santiago, especialista em clareamento dental.

O professor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Jaime Cury, membro da AcBO (Academia Brasileira de Odontologia) classificou o vídeo como absurdo. “O caso de tártaro mostrado na postagem nunca será removido dessa forma”, disse ele.

Conforme destacou o cirurgião-dentista Arthur Lima, fundador da AfroSaúde, plataforma digital que conecta profissionais de saúde negros a pacientes, os tratamentos de saúde bucal devem ser realizados em consultórios, sob orientação. Ele reconhece, porém, que grande parte da população não tem condições de comprá-los, mas afirma que as redes sociais não deveriam permitir a publicação de conteúdos como este. “As pessoas estão escrevendo nos comentários que vão testar a receita, é um perigo”.

O TikTok não impediu a publicação do vídeo, mas ele foi retirado do ar – depois de, conforme relatado acima, ter sido visto mais de 1,8 milhão de vezes. O canal do “Doutor Tomas”, que trazia outros conteúdos relacionados à saúde – todos com a mesma imagem do homem de jaleco – também não está mais disponível. Mas o problema não para aí. Além da prescrição poder fazer mal à saúde, quem falava no vídeo não era médico. O conteúdo foi gerado por meio de inteligência artificial.

O pesquisador forense Mario Gazziro, da UFABC (Universidade Federal do ABC de São Paulo), fez algumas observações que podem ajudar qualquer pessoa a entender se está diante de conteúdo enganoso.

Um exemplo: o vídeo é narrado em português brasileiro, mas a pronúncia de algumas palavras mostra que a voz foi sintetizada. “A voz reproduz cada fonema separadamente. Diz ‘en-xa-gu-e’, em vez de ‘en-xa-gue’. Esta é uma palavra simples e de conhecimento popular, ou seja, só um sistema de síntese erra nisso. pronúncia”, explica Gazziro.

Outra dica é prestar atenção na iluminação. “Nesse caso, é muito uniforme e não possui reflexos das luzes ambientes próximas, o que já é um grande indicador de deepkfake (conteúdo criado com inteligência artificial).”

A reportagem tentou contato com o perfil que publicou o conteúdo, mas não obteve resposta até que o perfil foi retirado do ar.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Link. ます。. The floor area.