Guerra na Ucrânia é “um lembrete nítido” das provações que o multilateralismo enfrenta

Guerra na Ucrânia é “um lembrete nítido” das provações que o multilateralismo enfrenta



O presidente do escritório da OSCE, Ian Borg, informou os embaixadores durante a sua reunião anual sobre a cooperação entre a ONU e o organismo regional, que consiste em 57 estados que abrangem a Europa, Ásia Central e América do Norte, representando mil milhões de pessoas.

O ministro dos Negócios Estrangeiros maltês disse que os países da OSCE e as suas sociedades “estão confrontados com uma era de profunda incerteza”, devido à difícil situação de segurança na região após mais de dois anos de conflito na Ucrânia.

Versatilidade sob fogo

“A guerra de agressão da Rússia contra a Ucrânia não só reverbera pelos corredores sombrios da história, mas também serve como um lembrete claro dos testes que o nosso sistema multilateral enfrenta atualmente”, disse ele.

O Sr. Borg disse ao Conselho que a ordem internacional baseada em regras destinada a salvar as gerações futuras do flagelo da guerra está a ser rigorosamente testada nos actuais tempos sem precedentes.

Os quadros multilaterais estabelecidos não só para evitar a eclosão de conflitos, mas também para promover uma paz duradoura, estão agora a ser desgastados à medida que lutam para satisfazer as exigências complexas do mundo de hoje.

Ele disse que estes “tempos difíceis” deveriam galvanizar a comunidade internacional “para ir além do apoio à causa do multilateralismo e comprometer-se com um envolvimento eficaz, tangível e sustentável.”

Entretanto, a OSCE deve permanecer ancorada nos princípios e compromissos que os membros assumiram há 50 anos, com o objectivo de restaurar a paz e a segurança em toda a região.

Acabar com a guerra na Ucrânia

“Usando a organização como plataforma de responsabilização por ações que violam esses princípios, é por isso que devemos, e iremos, manter a guerra ilegal de agressão da Rússia contra a Ucrânia no topo da agenda,” ele disse.

Borg visitou a Ucrânia e viu em primeira mão a devastação causada pela guerra, que deixou milhares de mortos e forçou milhões a fugirem das suas casas. Enquanto esteve na capital, Kiev, reafirmou também o apoio inabalável da OSCE à soberania e integridade territorial da Ucrânia, em conformidade com o direito internacional.

“Os ataques em curso devem parar. Esta guerra deve acabar”, disse ele, enquanto reafirmando o compromisso de garantir a libertação de três funcionários da OSCE que estão detidos no leste da Ucrânia desde abril de 2022.

Prevenir a escalada, fortalecer a democracia

Durante o seu mandato, Borg também dará prioridade a outros conflitos em Nagorno-Kharabakh, na Abcásia, na Ossétia do Sul e na Transnístria.

“Nosso objetivo é colaborar com todas as partes para melhorar as perspectivas de uma resolução abrangente de conflitos, evitando a escalada e restaurando a estabilidade”.

Informou também sobre as recentes visitas à Sérvia, ao Kosovo e à Moldávia, onde sublinhou a disponibilidade da OSCE para apoiar a paz e reforçar a democracia e o Estado de direito.

Mulheres, paz e segurança

“Continuaremos a utilizar nossas iniciativas diplomáticas aqui no Conselho de Segurança na agenda das mulheres, da paz e da segurança”, acrescentou. “A agência, as perspetivas e as competências das mulheres são cruciais para promover um diálogo significativo, moldar políticas mais eficazes e melhorar a segurança.”

Outras prioridades incluem o reforço do trabalho da OSCE sobre os desafios cibernéticos, a resposta às ameaças transnacionais, a redução do fosso digital, a promoção de uma maior cooperação na ação climática e a garantia da segurança dos jornalistas, tanto em linha como fora de linha, com especial ênfase na segurança das mulheres jornalistas.

Como Ministro dos Negócios Estrangeiros de Malta, que detém a presidência do Conselho de Segurança este mês, Borg disse que aceitou a presidência da OSCE porque “toda organização multilateral depende do trabalho e do empenho de todos os seus membros, independentemente da sua dimensão”.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Aleppo seifen von alepeo – natürlich, vegan, rein.