Estudo sobre Mianmar revela “efeitos de uma recessão profunda”


O colapso económico e a pobreza profunda marcam a realidade birmanesa após o golpe militar, de acordo com o Relatório da Situação Socioeconómica de Myanmar.

O documento revela um declínio preocupante no cenário de uma economia que recentemente teve uma atividade industrial admirável e caiu da condição de “um dos potenciais pequenos tigres em movimento”.

Desaparecimento da classe média

O Diretor Regional para a Ásia do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, PNUD, Kanni Wignaraja, descreveu os efeitos de uma recessão profunda após o golpe militar ocorrido em 1 de abril de 2021 e o momento que se seguiu ao período da Covid-19. 19.

O representante da agência disse que “entre o final de 2021 e o início de 2022 foi observada uma recuperação nas nações vizinhas e o oposto foi verdadeiro no caso de Mianmar”

Mianmar tem cerca de 75% da população vivendo na pobreza

A pesquisa realizada no final do ano passado foi a primeira de grande escala, abrangendo mais de 12 mil famílias em todas as regiões do país. A constatação é que a classe média está literalmente desaparecendo numa queda de 50% que ocorreu em dois anos e meio.

Profundo estado de necessidade

Esta realidade considerada “bastante extraordinária”, além de empurrar mais pessoas para a pobreza extrema, fez com que aqueles que já eram pobres tivessem de passar para um nível de carência mais profundo.

Mianmar tem cerca de 75% da população que vive na pobreza, sendo o mais ameaçador “o profundo estado de necessidade das pessoas abaixo dos níveis de pobreza”.

PNUD teme que surja uma geração sem acesso à educação em Mianmar

PNUD teme que surja uma geração sem acesso à educação em Mianmar

Além das regiões duramente atingidas pelo conflito, como o estado de Rakhine, milhares de pessoas fugiram para grandes áreas urbanas, como nos arredores da capital Yangon.

Procure por segurança e serviços básicos

O conflito elevou para 3 milhões o número total de pessoas deslocadas que procuram segurança nas zonas urbanas. Apesar da procura de segurança e de serviços básicos, o movimento das zonas rurais para as urbanas não pode proporcionar uma rede de segurança.

Outra observação do estudo é que existem mecanismos muito insustentáveis ​​para lidar com a situação: as pessoas abandonam os campos agrícolas, passam a comer uma vez por dia e reduzem os gastos com educação, o que tem levado a um aumento de crianças fora da escola.

O temor é que surja uma geração sem acesso à educação, com queda nos gastos do setor e de outros serviços básicos.

O movimento das áreas rurais para as urbanas pode não proporcionar uma rede de segurança

O movimento das áreas rurais para as urbanas pode não proporcionar uma rede de segurança



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Link. Είναι το στοιχείο που σας παρέχει ασφάλεια και ζεστασιά. Index.