Transfobia é crime no Brasil? Buba enfrenta preconceito em ‘Renascer’



Em Renascido, uma trama que tem movimentado a novela das 9 da Globo é a de Buba, personagem trans interpretada por Gabriela Medeiros, que também é mulher transexual na vida real. Nos últimos capítulos, a psicóloga lidou com o preconceito dos pais, Meire (Malu Galli) e Humberto (Guilherme Fontes), e agora terá que enfrentar sua maior rival: Eliana (Sophie Charlotte). Casada com José Venâncio (Rodrigo Simas) no início da trama escrita por Bruno Luperi, a modelo foi trocada por Buba quando o publicitário se apaixonou por ela, algo que o vilão nunca superou, mesmo após a morte do ex- marido em emboscada de Egídio (Vladimir Brichta). Agora, Eliana descobriu que Buba é uma mulher trans e não poupará ofensas transfóbicas à nova namorada de José Augusto (Renan Monteiro).

Após obter o dossiê de Buba, Eliana viajou para a Bahia para expor a psicóloga a quem ainda não conhecia o segredo. Uma das primeiras a saber foi Sandra (Giullia Buscacio). “Essa Buba nem é uma mulher de verdade. Ela é uma trans… Uma operação ou algo assim. Só sei que mulher, ela nunca existiu! Buba é mais parecido com Bubo”, ironizou a malvada, que não se incomodou com a amiga dizendo que transfobia é crime.

Ao chegar na fazenda de José Inocêncio (Marcos Palmeira) — pai de Venâncio, Augusto e João Pedro (Juan Paiva) —, Eliana continuou liberando seu veneno. “Sua querida nora se chama Humberto. Ser substituído por outra pessoa é difícil, mas vamos lá. Agora, por outro?”, ela provocou o malvado, chocando o plantador de cacau. “Imagine minha cara quando descobri, coronel? Mas isso explica tudo, não é? Buba não pode ter filhos, por motivos óbvios, e, para ficar com José Venâncio, fingiu que estava grávida dele ou qualquer tipo de acordo que ela fez, para aquela menininha marginalizada engravidar de Venâncio – se essa criança realmente tiver o sangue dos Inocêncios. !”, continua ela, em referência a Teca (Lívia Silvia).

A transfobia é crime?

Em agosto do ano passado, o Tribunal de Justiça Federal determinou que qualquer ato de homofobia ou transfobia contra indivíduos seja enquadrado como crime de injúria racial — ofensa à dignidade de pessoa singular, sem direito a fiança e sem exigência de prazo para resposta judicial. A pena para o crime é de dois a cinco anos de prisão.

Continua após a publicidade

Acompanhe novidades e dicas culturais nos seguintes blogs:

Tela plana para TV e streaming de notícias
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
In Cartaz traz dicas sobre filmes no cinema e streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo