Novo documentário destaca a cena pornográfica dos anos 1970 em Nova York – e a avó judia que a governou

Novo documentário destaca a cena pornográfica dos anos 1970 em Nova York – e a avó judia que a governou


Do final da década de 1960 até meados da década de 1980, os filmes de entretenimento adulto dominaram os cinemas ao longo da 42nd Street, entre a 7ª e a 8ª Avenida, na cidade de Nova York, ganhando o apelido de “The Deuce”. Ao longo da semana, esses cinemas exibiam filmes pornográficos pesados ​​para aqueles que eram corajosos o suficiente para caminhar pelas ruas caóticas e perturbadoras.

E a pessoa que dirigia esses teatros era Chelly Wilson, uma avó grega judia.

Wilson, uma sobrevivente do Holocausto, tornou-se uma das figuras mais influentes da época, eventualmente produzindo e distribuindo filmes adultos em cinemas de sua propriedade.

Alojada em um apartamento acima do Adonis Theatre, exclusivamente masculino, ela regularmente se reunia com artistas, jogadores de pôquer, amantes do sexo feminino e muito mais, enquanto seus netos corriam a seus pés.

Um novo documentário, Rainha do Deuce de Valerie Kontakos, explora a vida de Wilson, desde a fuga da Europa durante a Segunda Guerra Mundial até se tornar uma figura improvável e influente no auge da era dourada do entretenimento adulto, com entrevistas de amigos e familiares.

“Vovó Chelly era, para nós, maior que a vida. Entrar no apartamento dela sempre foi uma experiência interessante – ela estava morando em cima de uma sala de cinema pornográfica”, disse uma neta. no trailer do filme. “Ela é dona da maioria dos cinemas pornôs de Nova York – e eu acertaria, o que sua avó realmente faz? Eu estava tipo ‘não, essa é a verdade, na verdade”, disse outro.

Wilson foi uma das últimas pessoas a deixar a Europa antes da ocupação nazista em 1939. Ela deixou seus dois filhos para trás, instruindo um zelador a nunca entregá-los a mais ninguém, e buscou uma vida melhor em Nova York.

Marquise de Adônis
Marquise de Adônis (Cortesia da família Wilson)

E ela encontrou um tipo de vida diferente na 42nd Street em meados da década de 1970. Os teatros provocativos do bairro inspiraram a abertura de peep shows e casas de massagens. As trabalhadoras do sexo andavam pelas ruas a qualquer hora, todos os dias. Um New York Times um artigo de 1971 afirmava que “40 prostitutas são denunciadas” em uma “quinta-feira normal”.

Assaltos e crimes violentos também eram constantes na área.

Mas quando se deparou com um ambiente do qual todos fugiram, Wilson abriu uma loja acima de um dos teatros.

Sua carreira cinematográfica começou exibindo filmes gregos em cinemas alugados para homenagear sua herança e atender à comunidade grega em Manhattan. Ela se casou com seu segundo marido, Rex Wilson, projecionista de cinema, e os dois tiveram uma filha.

Após o fim da guerra, Wilson trouxe seus dois filhos e outros filhos para Nova York. Suas conexões na indústria cinematográfica a ajudaram a obter seus próprios cinemas e, vendo como eram lucrativas as exibições de filmes pornográficos, ela se aventurou na indústria.

Chelly Wilson
Chelly Wilson (Cortesia da família Wilson)

A percepção pública dos filmes adultos mudou durante a era “porno chique”. Filmes como Filme azul e Garganta Profunda cativou o público e a crítica – levando os filmes do tabu ao mainstream.

Wilson aproveitou a oportunidade lucrativa da época para construir uma vida melhor para ela e sua família. Ela abraçou sem remorso a energia que desafia os limites – até mesmo convidando suas amantes para morar com ela e sua família.

Kotankas, diretora, escritora e produtora do documentário, conhecia Wilson pessoalmente e disse que, desde o momento em que a conheceu, sabia que queria fazer um filme sobre ela.

Em um artigo para hemograma completoela contou que conheceu Wilson e seu segundo marido, Rex, aos “11 ou 12 anos” em Atenas.

“Fiquei fascinado e impressionado com a inversão de papéis que vi naquele dia. Rex tinha combinado de fazer as unhas, então lá estava ele, sentado na nossa varanda fazendo as unhas, enquanto sua esposa estava na sala de estar com minha mãe. Eles estavam fumando e bebendo café, rindo disso, daquilo ou daquilo”, escreveu Kotankas.

Através de entrevistas com a família de Wilson e pessoas próximas, a Sra. Kotankas conta a história de uma pioneira que não tinha medo de ser ela mesma.

Rainha do Deuce está disponível para transmissão na Apple TV ou Amazon Prime Video.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Link. Advantages of local domestic helper. Itコンサルタント必見!フリー案件を一括紹介【it consult ant bank】.