reclama ao fiscal da campanha sobre os critérios de debate da CNN



A campanha de Robert F. Kennedy Jr. anunciou na quarta-feira que entrou com um pedido Reclamação da Comissão Eleitoral Federal contra as campanhas do presidente Joe Biden e do ex-presidente Donald Trump, bem como a CNN, alegando que estão violando a lei federal ao organizar o debate presidencial de 27 de junho.

Kennedy argumenta que a CNN está “exigindo que nossa campanha atenda a critérios diferentes dos dos presidentes Biden e Trump para participar do debate”, disse ele em um comunicado.

Os requisitos de debate da CNN estabelecem que “o nome de um candidato deve aparecer num número suficiente de cédulas estaduais para atingir o limite de 270 votos eleitorais para ganhar a presidência antes do prazo de elegibilidade”. O prazo final é 20 de junho, uma semana antes da data marcada para o debate. Os critérios são semelhantes aos que a Comissão de Debates Presidenciais utiliza há muito tempo para os seus debates de outono, mas o momento inicial do debate da CNN torna os efeitos diferentes desta vez.

Kennedy está atualmente nas urnas em sete estados, incluindo a Califórnia e o campo de batalha Michigan, mas ainda não obteve acesso às urnas em estados que totalizam 270 votos eleitorais. Ele disse em várias entrevistas recentes que sua campanha atingirá esse limite antes do prazo final de 20 de junho, embora diferentes procedimentos e prazos estaduais possam tornar isso difícil.

“O mero pedido de acesso às urnas não garante que ele aparecerá nas urnas em qualquer estado”, disse a CNN em comunicado à NBC News. “Além disso, RFK Jr. atualmente não atende aos nossos critérios de votação, que, assim como os demais critérios objetivos, foram definidos antes da emissão dos convites para o debate.”

Kennedy atingiu até agora o limite estabelecido nos critérios de votação em três pesquisas, sendo necessária mais uma para cumprir o requisito de 15% de apoio em quatro pesquisas diferentes aprovadas pela CNN.

Entretanto, Kennedy argumenta que Biden e Trump também não cumprirão os requisitos de acesso às urnas, porque as convenções dos seus partidos que formalizam as suas nomeações só terão lugar no final deste verão.

“A lei em praticamente todos os estados prevê que o candidato de um partido político reconhecido pelo estado terá acesso às urnas sem apresentar petições. Como presumíveis nomeados pelos seus partidos, tanto Biden como Trump irão satisfazer este requisito”, afirmou a CNN no seu comunicado.

Kennedy está pedindo à FEC que impeça Biden, Trump e CNN de realizarem o debate de 27 de junho. No entanto, a FEC pode levar um tempo significativo para agir sobre essas reclamações – anos em vez do mês que Kennedy está solicitando. Por exemplo, uma queixa do Comité Nacional Democrata contra a campanha de Kennedy e o super PAC em Fevereiro ainda não gerou uma resposta da FEC.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Link. Είναι το στοιχείο που σας παρέχει ασφάλεια και ζεστασιά. Index.