Dia da África: ONU vê “potencial enorme” de continente dinâmico e diversificado


Para celebrar o Dia de África, neste dia 25 de Maio, os representantes internacionais centram-se na intersecção entre os direitos, o potencial e as capacidades da região para promover o progresso.

A mensagem do Secretário-Geral da ONU, António Guterres, destaca “um continente dinâmico e diversificado” num mundo marcado por mais contribuições de africanos.

Os países africanos têm dificuldades em responder às necessidades básicas das suas populações

Liderança no campo das energias renováveis

O líder das Nações Unidas destaca ainda a crescente população jovem africana, a riqueza dos recursos naturais, a beleza e a diversidade cultural que conferem ao continente um grande potencial.

A região que adoptou a Zona de Comércio Livre Continental Africana e a Agenda 2063 da União Africana aumentou a sua relevância e liderança no domínio das energias renováveis, destaca o secretário-geral.

Guterres vê um futuro promissor para a população de 1,2 mil milhões de pessoas como resultado da colaboração para enfrentar desafios como os efeitos das alterações climáticas, conflitos, mudanças inconstitucionais, fome, pobreza, desigualdade e dívida.

Líderes africanos

O Subsecretário-Geral da ONU e Conselheiro Especial para África falou recentemente sobre o potencial da região. Cristina Duarte destacou que o respeito pelas instituições pode impulsionar o progresso.

“África é um continente rico em recursos energéticos, mas existem basicamente 600 milhões de pessoas sem acesso à eletricidade. Como isso é possível neste século 21? O que está a faltar? O que é que não fomos capazes de fazer na nossa independência? Acredito que os líderes africanos devem, na minha opinião, compreender a importância crítica das instituições e sistemas nos seus países, através dos quais podem exercer controlo sobre os seus recursos”.

Para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, a ONU sugere a reforma da arquitectura financeira internacional para que os países em desenvolvimento tenham acesso aos recursos necessários para investir nos seus povos.

Guterres aponta para áreas específicas em África, incluindo o reforço dos sistemas educativos.

Milhares de pessoas ainda deixam o país africano todos os dias

Milhares de pessoas ainda deixam o país africano todos os dias

Terrorismo e extremismo violento

Em 2024, o tema da União Africana é “Educar um africano adequado para o século XXI: Construir sistemas educativos resilientes para aumentar o acesso à aprendizagem inclusiva, ao longo da vida, de qualidade e relevante em África”.

Para o secretário-geral, a parceria com África deve favorecer as economias ecológicas baseadas nas energias renováveis ​​e proteger os direitos humanos, combater o terrorismo, o extremismo violento e silenciar as armas.

Guterres defende que a região africana tem “um lugar em todos os fóruns multilaterais”, incluindo o Conselho de Segurança das Nações Unidas, o sistema financeiro internacional e outras estruturas globais de tomada de decisão.

A expectativa do chefe da ONU é que a Cimeira do Futuro marcada para Setembro, em Nova Iorque, envolva neste momento os líderes africanos para criar impulso e definir medidas a favor do progresso regional.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Top 10 modele irezistibile si elegante de mocasini dama.