O lixo da Coreia do Norte cai sobre a Coreia do Sul, balão por balão. Aqui está o que isso significa


Estrume. Bitucas de cigarro. Pedaços de pano. Desperdício de baterias. Até, supostamente, fraldas. Esta semana, a Coreia do Norte lançou centenas de enormes balões para despejar todo aquele lixo na rival Coreia do Sul – uma provocação antiquada, ao estilo da Guerra Fria, que o país raramente utilizou nos últimos anos.

A poderosa irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un confirmou na quarta-feira que a Coreia do Norte enviou os balões e anexou sacos de lixo. Ela disse que foram mobilizados para compensar a recente ameaça do seu país de “espalhar montes de lixo e lixo” na Coreia do Sul, em resposta às campanhas de folhetos levadas a cabo por activistas sul-coreanos.

Especialistas dizem que a campanha do balão pretende alimentar uma divisão na Coreia do Sul sobre a política linha-dura do seu governo conservador em relação à Coreia do Norte. Eles também dizem que a Coreia do Norte provavelmente lançará novos tipos de provocações nos próximos meses para interferir nas eleições presidenciais dos EUA em novembro.

Aqui está uma olhada no que são os lançamentos de balões na Coreia do Norte.

O QUE ACONTECEU?

Desde a noite de terça-feira, cerca de 260 balões vindos da Coreia do Norte foram descobertos em toda a Coreia do Sul. Porém, não há perigo aparente: os militares disseram que uma investigação inicial mostrou que o lixo amarrado aos balões não contém substâncias perigosas, como materiais químicos, biológicos ou radioativos.

Não houve relatos de danos na Coreia do Sul. Em 2016, balões norte-coreanos transportando lixo, CDs e folhetos de propaganda causaram danos a carros e outras propriedades na Coreia do Sul. Em 2017, a Coreia do Sul encontrou novamente um suposto balão norte-coreano com folhetos. Esta semana, não foram encontrados folhetos dos balões norte-coreanos.

Balões voadores com folhetos de propaganda e outros itens são um dos tipos mais comuns de guerra psicológica que as duas Coreias lançaram uma contra a outra durante a Guerra Fria. Outras formas de batalha psicológica coreana incluíram alto-falantes estridentes, instalação de outdoors e letreiros eletrônicos gigantes na linha de frente e transmissões de rádio de propaganda. Nos últimos anos, as duas Coreias concordaram em suspender tais atividades, mas por vezes as retomaram quando as tensões aumentaram.

O QUE A COREIA DO NORTE QUER?

Os lançamentos de balões do Norte fazem parte de uma série recente de medidas provocativas, que incluem o lançamento fracassado de um satélite espião e testes de disparo de cerca de 10 supostos mísseis de curto alcance esta semana. Especialistas dizem que o líder do Norte, Kim Jong Un, provavelmente aumentará ainda mais as tensões antes das eleições nos EUA para tentar ajudar o ex-presidente Donald Trump a retornar à Casa Branca e reviver a diplomacia de alto risco entre eles.

“Os lançamentos de balões não são nada fracos. É como se a Coreia do Norte enviasse uma mensagem de que da próxima vez poderá enviar balões carregando armas biológicas e químicas em pó”, disse Kim Taewoo, ex-presidente do Instituto para a Unificação Nacional, financiado pelo governo da Coreia do Sul.

Koh Yu-hwan, professor emérito da Universidade Dongguk de Seul, disse que a Coreia do Norte provavelmente determinou que a campanha dos balões é uma forma mais eficaz de forçar o governo do presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, a reprimir a panfletagem civil do Sul.

“O objetivo é deixar o povo sul-coreano desconfortável e construir uma voz pública de que a política do governo em relação à Coreia do Norte está errada”, disse Koh.

A Coreia do Norte é extremamente sensível aos folhetos que os activistas sul-coreanos ocasionalmente lançam através da fronteira através dos seus próprios balões, porque transportam informações sobre o mundo exterior e críticas ao regime autoritário da dinastia Kim. A maior parte dos 26 milhões de habitantes do Norte tem pouco acesso a notícias estrangeiras.

Em 2020, a Coreia do Norte explodiu um escritório de ligação vazio construído pela Coreia do Sul no seu território em protesto contra as campanhas de panfletagem civil sul-coreana.

APRENDEU ALGO COM O LIXO?

A Coreia do Norte é um dos países mais secretos do mundo, e especialistas estrangeiros estão interessados ​​em recolher qualquer informação fragmentada proveniente do país.

Mas Koh disse que não haverá muita informação significativa que a Coreia do Sul possa obter dos depósitos de lixo norte-coreanos, porque a Coreia do Norte não teria colocado quaisquer itens importantes nos balões.

Se o esterco for do tipo feito de esterco animal, seu exame poderá mostrar que tipo de forragem é dada ao gado na Coreia do Norte. Olhar para outro lixo pode dar uma ideia dos produtos de consumo na Coreia do Norte. Mas os observadores dizem que especialistas externos podem obter essas informações mais facilmente dos desertores norte-coreanos, dos seus contactos na Coreia do Norte e nas cidades fronteiriças chinesas, e de publicações estatais norte-coreanas.

QUAIS SÃO AS IMPLICAÇÕES SOBRE AS TENSÕES NA PENÍNSULA COREANA?

As actividades do Norte com balões podem aprofundar os apelos públicos na Coreia do Sul para acabar com a panfletagem anti-Norte-Coreana, a fim de evitar confrontos desnecessários. Mas não está claro se e com que agressividade o governo sul-coreano pode instar os grupos civis a absterem-se de enviar balões para a Coreia do Norte.

Em 2023, o Tribunal Constitucional da Coreia do Sul derrubou uma lei controversa que criminalizava o envio de folhetos de propaganda anti-Pyongyang, considerando-a uma restrição excessiva à liberdade de expressão.

“Do ponto de vista de Pyongyang, esta é uma ação de retaliação e até mesmo contida para fazer com que Seul impeça o envio de panfletos anti-regime anti-Kim para o norte. No entanto, será difícil para a Coreia do Sul democrática cumprir, dadas as disputas legais em curso sobre a liberdade dos cidadãos e das ONG de enviar informações à Coreia do Norte”, disse Leif-Eric Easley, professor da Universidade Ewha, em Seul.

“O perigo imediato de uma escalada militar não é elevado”, disse ele, “mas os desenvolvimentos recentes mostram quão sensível e potencialmente vulnerável é o regime de Kim às operações de informação”.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Tricou modern barbati | fashionalways.