Senai tem novo projeto para a produção de baterias de íons lítio no Brasil

Senai tem novo projeto para a produção de baterias de íons lítio no Brasil


Num cenário de crescente demanda por energia limpa e sustentável, o Senai dá um passo crucial rumo à produção de baterias de íon-lítio no Brasil. O projeto do Instituto Senai de Inovação (ISI) em Eletroquímica tem como objetivo transformar o setor automotivo e de energia do país.

Senai tem novo projeto para produção de baterias de íon-lítio no Brasil – Foto: divulgação

Senai tem novo projeto para produção de baterias de íon-lítio no Brasil

Ao longo de 3 anos, o projeto será desenvolvido em uma planta piloto no Campus Indústria do Paraná. Além da instituição, também contará com a participação de 27 empresas, entre elas Petrobras, Stellantis, Volkswagen, GM, WEG, TUPY, CBA e CNH.

Segundo um comunicado de imprensa, a aliança industrial desenvolverá toda a cadeia de valor, desde a mineração até à fabricação de componentes.

“Unir forças para alcançar a independência tecnológica na produção destas baterias essenciais para dispositivos eletrónicos, veículos elétricos e híbridos é um dos principais objetivos do projeto”, destaca o comunicado.

Com investimento total de R$ 68,8 milhões, o projeto será financiado pelo programa Rota 2030 do Senai Nacional e da Embrapii – Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, contando também com contribuições das empresas participantes.

Segundo Marcos Berton, pesquisador-chefe do ISI em Eletroquímica, O Brasil atualmente depende 100% da importação de baterias. Pensando neste cenário, as empresas que aqui atuam estão empenhadas em obter o domínio tecnológico da produção de células de íon-lítio em geometrias cilíndricas e prismáticas.

“Todos entenderam que é estratégia do Estado ter o domínio tecnológico da produção de células de iões de lítio e, ao mesmo tempo, apoiar o desenvolvimento da cadeia de valor, que inclui a mineração, a transformação de minerais em metais e compostos químicos, os componentes de refino e fabricação”, explica.

A colaboração conjunta visa elevar os níveis de maturidade tecnológica (TRL) e de produção (MRL) para perto da escala industrial.

Leia também:

Stellantis tem nova aliança para desenvolver tecnologia avançada de células de bateria

Para Berton os desafios são grandes, porém os objetivos são claros: reduzir a dependência de importações, fortalecer a economia nacional e colocar o Brasil na vanguarda da tecnologia de baterias de íons de lítio.

“Esse projeto estruturante não só posiciona o Paraná e o Brasil como pioneiros na produção de baterias de íon-lítio, mas também impulsiona a competitividade do setor automotivo nacional, impulsionando a economia e criando um futuro mais sustentável”, finaliza.

O que são baterias de íon de lítio?

As baterias de íon-lítio, também conhecidas como Li-ion, são um tipo de bateria recarregável que se tornou extremamente popular nos últimos anos devido à sua alta densidade de energia, vida útil e baixa taxa de autodescarga.

Eles são usados ​​em smartphones, notebooks, outros eletrônicos e em carros elétricos/híbridos.

Funciona através do movimento de íons de lítio entre dois eletrodos: o ânodo e o cátodo. Durante a descarga, os íons de lítio fluem do ânodo para o cátodo, liberando energia elétrica para fazer os carros funcionarem. Durante o carregamento, o processo se inverte, com os íons de lítio passando do cátodo para o ânodo.

Robson QuirinoMeu nome é Robson Quirino. Formado em Comunicação Social pelo IESB-Brasília, atuo como Escritor/Jornalista desde 2009 e no segmento automotivo desde 2019. Gosto de saber como funcionam os carros, inclusive o rabo de parafuso.





picpay empréstimos

picpay emprestimo

consignado inss

empréstimo aposentados

consignado

picpay empréstimo consignado

emprestimo inss

consignado emprestimo inss

Alepeo aleppo shampoo mit arganöl 500 ml.