como seria a 2ª geração da caminhonete?


Rodas gigantes e linha de ombro alta
Foto: Reprodução

Todo modelo, até mesmo um Volkswagen Amarok, que nunca fez muito sucesso no mercado, tem sua horda de admiradores. Para isso, Albert Kirzinger, chefe de design da divisão de veículos comerciais da Volkswagen, divulgou esboços de como seria a segunda geração da picape média.

Nos estudos de design da segunda geração do Amarok publicados por Albert Kirzinger existem diferentes fases do projeto, desde um simples esboço das proporções do caminhão até algo mais próximo de uma versão de produção.

Esboços do que seria a segunda geração do Volkswagen Amarok.

O esboço inicial parece uma caricatura de uma caminhonete
Foto: Reprodução

Um estudo inicial do Amarok 2 enfatiza as enormes rodas, emolduradas por pára-lamas e uma linha de ombros alta. Em contrapartida, a cabine (aparentemente dupla) é muito baixa. A caçamba é alongada e tem tampa bipartida, que abre para os lados, como na Fiat Toro.

Estudo mais avançado da segunda geração do Amarok

No segundo projeto, mais maduro, as proporções do Volkswagen Amarok 2 estão muito mais próximas de um modelo de produção. Um dos destaques é o capô altíssimo, com vincos bem marcados e o nome do modelo em baixo relevo próximo à grade. As rodas são grandes, mas proporcionais, e os alargamentos dos para-lamas foram mantidos, agora com formato mais comum.

Esboços do que seria a segunda geração do Volkswagen Amarok.

Visual muito mais alinhado com uma possível versão de produção
Foto: Reprodução

O que chama a atenção é a altura em relação ao solo. A tampa do compartimento de carga permanece aberta nas laterais, com portas bipartidas. O pára-choque traseiro sugere uma saída de escape dupla integrada. O Santantonio tem visual esportivo, uma espécie de extensão da cabine.

Esboços do que seria a segunda geração do Volkswagen Amarok.

Tampa do compartimento de carga ainda dividida
Foto: Reprodução

O chefe de design da divisão de veículos comerciais da Volkswagen também publicou uma imagem do interior do Amarok 2 em que o painel parece não se projetar muito acima dos passageiros, com central multimídia e saídas de ar flutuantes. A caminhonete também teria painel de instrumentos digital e console central bastante amplo.

Esboços do que seria a segunda geração do Volkswagen Amarok.

Tela multimídia flutuante e painel de instrumentos digital
Foto: Reprodução

Entenda por que o projeto não foi executado

Mas por que o Volkswagen Amarok não ganhou essa segunda geração? Para conter custos, a Volkswagen fez um acordo com a Ford. Assim, nos mercados da Europa, Ásia, África e Oceania, a nova Amarok foi montada em cima de uma Ranger de nova geração. Na América do Sul, os fãs do caminhão médio terão que se contentar com uma simples reestilização.




globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Link. Πολλαπλές επιλογές οδηγών στο δάπεδο, ακόμη και για a. Index.