Golpe no Enem: PF investiga site que simula página oficial do exame

Golpe no Enem: PF investiga site que simula página oficial do exame



O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) pediu à Polícia Federal que investigasse o caso de uma página que se passava por oficial de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Usando esse link, golpistas enganaram os candidatos ao exame e cobraram uma taxa de inscrição falsa.

O instituto identificou a fraude nesta quinta-feira (30/5). A página direcionava para uma plataforma de pagamento via pix ou cartões para aplicação de golpes. “A Página do Participante do Enem, que pode ser acessada pelo portal do Inep ou no endereço enem.inep.gov.br/participante, está funcionando normalmente, sem registros de interferências”, informou o instituto, em nota.

Ele também reforçou os cuidados necessários antes do pagamento da taxa: “É importante destacar que o pagamento da taxa de inscrição é feito por meio de fatura do Banco do Brasil, que só é disponibilizada ao inscrito após acessar o sistema do exame por meio de login único no Governador.br”.

O site falso tinha características e layout muito parecidos com o real. A página fraudulenta, porém, não tinha o domínio .gov.br, que indica quando uma página é oficial do governo federal. Para não cair no golpe, portanto, os candidatos devem ficar atentos a esse detalhe e observar também que, enquanto a página falsa pede apenas a entrada do CPF, a oficial possui dois campos para acesso ao portal: entrar com gov.br e cadastro . Clique aqui para acessar o link correto.

Testes em novembro

Neste ano, as provas do Enem serão aplicadas de 3 a 10 de novembro, em todas as unidades da Federação. O período de inscrição começou na segunda-feira (27/5) e segue até o dia 7 de junho. Para se inscrever, é necessário acessar a Página do Participante do Enem e, além do CPF, inserir a senha do Gov.br.

A taxa é de R$ 85. É possível pagar por boleto – atenção! o documento é gerado na própria página do participante –, pix, cartão de crédito, débito em conta corrente ou poupança (dependendo do banco). Para pagar por pix, é necessário acessar o QR Code que está na fatura. O prazo para pagamento da taxa é 12 de junho.

Moradores do Rio Grande do Sul (RS) terão prazo extra para se cadastrar, devido à calamidade pública no estado. O Ministério da Educação (MEC) ainda publicará o novo calendário e disse que haverá isenção da taxa de inscrição garantida – inclusive nos casos de justificativa de ausência na edição de 2023 que foi rejeitada.

Outras investigações

Esta não é a primeira vez que a Polícia Federal é chamada para apurar possíveis crimes ligados ao exame. Em fevereiro deste ano, por exemplo, a corporação lançou a operação Passe Livre. Um homem era suspeito de ter passado duas vezes no exame médico ao se passar por outras duas pessoas. Três pessoas envolvidas no crime foram alvo de mandados de busca e apreensão.

Em janeiro, a operação Limite Virtual investigou um possível vazamento ilícito do teste 2023. Segundo a PF, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na cidade de Sobral, no Ceará. A suspeita era de divulgação ilícita do conteúdo da prova do Enem nas redes sociais.

A investigação mais recente foi concluída este mês. A PF concluiu a investigação sobre o vazamento da prova de 2023 e identificou que uma pessoa foi contratada para aplicar a prova em Belém, tirou foto da redação às 13h50 e encaminhou para um amigo, que, segundo os agentes , é um professor.



globo.com rio de janeiro

o globo noticia

globo com rio de janeiro

globo.com g1

jornal globo

jornais globo

Alepeo aleppo shampoo mit arganöl 500 ml.