Procurador do TPI apela por provas das atrocidades em Darfur

Procurador do TPI apela por provas das atrocidades em Darfur



Num vídeo publicado nas redes sociais, Karim Khan instou os grupos de vítimas, as organizações da sociedade civil, as autoridades nacionais e os parceiros internacionais a envolverem o seu Gabinete e a fornecerem quaisquer provas e materiais relacionados com as atrocidades em curso cometidas contra civis.

O TPI tem uma investigação activa em curso sobre a situação em Darfur, que começou em 2005, e “os acontecimentos horríveis no oeste de Darfur, incluindo El Geneina, em 2023” estão entre as principais prioridades de investigação.

Ataque sistêmico organizado

O Sr. Khan expressou extrema preocupação com as alegações de crimes internacionais generalizados cometidos em El Fasher, capital do estado de Darfur do Norte, e áreas circundantes.

O seu Gabinete compila informação diária de Darfur, que “parece revelar um ataque organizado, sistemático e profundo à dignidade humana”, disse ele.

As evidências recolhidas até agora “parecem mostrar alegações credíveis, repetidas e contínuas de ataques contra a população civil, em particular, ataques dirigidos a campos para pessoas deslocadas internamente”, continuou ele.

“Parece mostrar o uso generalizado e generalizado de violação e outras formas de violência sexual. Parece revelar constantemente o bombardeamento de áreas civis, a pilhagem de propriedades e ataques a hospitais.”

Apelo por provas

Khan disse que seu escritório, em particular, está solicitando qualquer material de vídeo, fotográfico ou de áudio que as pessoas no local possam ter capturado para apoiar a investigação.

Apelou também à sociedade civil, parceiros e indivíduos para que partilhem quaisquer contactos que possam fornecer testemunhos, informações ou provas.

“E pedimos às autoridades nacionais, bem como aos partidos estatais e não-estatais, que partilhem quaisquer provas, quaisquer informações que recolham, ou que tenham recolhido, que tenham à sua disposição em relação a estas profundas alegações de assuntos internacionais. crimes que aparecem cada vez mais e não podem ser ignorados”, afirmou.

Os esforços humanitários continuam

Os humanitários continuam a entregar ajuda vital às pessoas necessitadas em meio à escalada da violência em El Fasher, disse o porta-voz adjunto da ONU, Farhan Haq, na terça-feira em Nova York.

Ele disse aos jornalistas que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) recebeu relatos terríveis de que pelo menos seis crianças foram mortas e muitas outras ficaram feridas desde sexta-feira.

“Milhares de crianças, incluindo aquelas que vivem em grandes campos de deslocados, são apanhadas no meio do aumento dos combates e não conseguem chegar a um local seguro”, disse ele.

“A UNICEF insta todas as partes a acalmarem imediatamente a situação, permitirem o movimento seguro e voluntário de civis e garantirem a proteção de civis, incluindo crianças e mulheres, e de bens civis.”

Ajudante morto

Os confrontos em curso dentro e à volta de El Fasher estão a prejudicar os trabalhadores e as operações humanitárias, realçando a necessidade de maior protecção.

Haq disse que um funcionário da organização não governamental (ONG) Relief International em Darfur morreu na segunda-feira devido a complicações causadas por um ferimento a bala sofrido em 1º de junho.

O trabalhador humanitário foi baleado quando regressava ao campo de deslocados de Zamzam, depois de transportar um paciente para o Hospital Maternidade El Fasher.

Distribuindo suprimentos desesperadamente necessários

Enquanto isso, a agência da ONU para refugiados (ACNUR) informou que três camiões que transportavam artigos de ajuda nuclear chegaram ao Norte de Darfur através da passagem de Tine com o Chade. Os mantimentos são distribuídos a mais de 1.100 famílias em dois locais próximos à fronteira.

Em outras partes do Sudão, a Organização Mundial da Saúde (Organização Mundial de Saúde) distribuiu quase 20 toneladas de suprimentos de saúde de emergência para 18 unidades de saúde e cinco centros de estabilização no estado de Kordofan do Norte.

“Esta assistência vital irá satisfazer as necessidades de saúde primárias e de emergência das pessoas deslocadas e das comunidades de acolhimento. A OMS também conseguiu chegar à região de Abu Jubayhah, no Kordofan do Sul, pela primeira vez este ano, para entregar suprimentos de saúde de emergência”, disse Haq.

Ele observou, no entanto, que um apelo humanitário de 2,7 mil milhões de dólares para o Sudão é financiado apenas em 16 por cento, tendo sido recebidos até agora menos de 441 milhões de dólares.



emprestimos para aposentados e pensionistas

emprestimos para aposentados simulação

quero fazer um empréstimo consignado

qual o banco que faz empréstimo para loas

bancos que fazem empréstimo consignado

emprestimo para aposentado e pensionista

emprestimo cartao consignado

telefone picpay central de atendimento

como pedir emprestimo picpay

empréstimo para aposentado e pensionista

Simple, privacy focused and free ad network for websites in need of new visitors. Feel free to resell backlinks to your clients. Itコンサルタント必見!フリー案件を一括紹介【it consult ant bank】.