Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e consulte nossa Política de Privacidade. Clique aqui para ver

Opinião | O santuário Chumash está finalmente avançando

Parabéns ao presidente Biden, secretária do Interior Deb Haaland e outros membros do gabinete por seu forte apoio aos nativos americanos, especificamente em apoiar as tentativas da tribo Chumash de estabelecer um santuário marinho federal na Califórnia. [“Tribe seeks to protect its coastline, culture,” front page, July 30].

A iniciativa Chumash, há décadas em andamento, foi impulsionada em 2015, quando a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, sob o presidente Barack Obama, aceitou o pedido formal da tribo.

Além de fornecer benefícios ambientais essenciais, o refúgio serviria para restabelecer um local físico para a preservação e renascimento da cultura indígena que remonta a milhares de anos. Três gerações de Chumash trabalharam para realizar este importante empreendimento.

O projeto vacilou no governo Trump, mas o atual governo encaminhou o projeto, com a aprovação da NOAA, ao Escritório de Administração e Orçamento, para a próxima etapa de sua jornada. Uma vez totalmente aprovado, ele enfrenta mais obstáculos administrativos no caminho para a implementação final.

A conscientização pública e a pressão pública são cruciais para manter o projeto avançando. A próxima eleição pode significar seu sucesso – ou pode paralisar a iniciativa novamente.

Uma vitória para a tribo Chumash significará uma vitória para o meio ambiente, bem como uma vitória para a preservação de uma cultura antiga e orgulhosa.