Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e consulte nossa Política de Privacidade. Clique aqui para ver

Opinião | Legalizar o fentanil não é a resposta para as mortes por overdose

A coluna de opinião de quarta-feira de 26 de julho de Megan McArdle, “Um caso libertário para tratamento medicamentoso convincente”, caiu em um território perigoso quando ela afirmou que os EUA deveriam legalizar o fentanil e outras drogas letais, embora o argumento não seja nada novo, especialmente dos círculos libertários.

Já experimentamos a legalização das drogas nos Estados Unidos: pílulas legais e regulamentadas como OxyContin, intocadas por adulterantes como o fentanil, inundaram as ruas por anos e a contagem de corpos aumentou. Nossas drogas legais, incluindo álcool e tabaco, têm matou muito mais gente do que fentanil, heroína e metanfetaminas já tiveram. Isso porque quando as drogas são legais, seu preço cai, a disponibilidade aumenta e a maquinaria de comercialização e industrialização assume o controle. É uma receita para danos incríveis.