Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e consulte nossa Política de Privacidade. Clique aqui para ver

Chuvas torrenciais em Pequim causadas pelo tufão Doksuri deixam 38 mortos ou desaparecidos

Chuvas torrenciais em Pequim e áreas próximas mataram 11 pessoas e deixaram 27 desaparecidas na capital, quando o tufão Doksuri atingiu o norte da China pelo quarto dia.

Entre os 11 mortos estavam duas pessoas envolvidas nos esforços de resgate, informou a emissora estatal chinesa CCTV na terça-feira. Vinte e sete pessoas perderam contato durante os esforços de resgate, disse a CCTV.

Chuva forte em Pequim em 31 de julho varreu carros e sinais de trânsito. Pelo menos duas pessoas morreram e centenas estão presas em suas casas. (Vídeo: Vídeo obtido pela Reuters)

As fortes chuvas começaram no sábado, levando as autoridades a emitir seu alerta de nível mais alto em mais de uma década e pedir aos cidadãos que fiquem em casa.

A televisão estatal mostrou imagens dos militares lançando comida e ponchos para moradores do distrito de Mentougou, no oeste de Pequim, que foi particularmente atingido.

Milhares de pessoas foram evacuadas de Pequim em 29 de julho, quando as inundações causadas pelo tufão Doksuri atingiram a capital e várias províncias próximas. (Vídeo: Incêndio em Pequim via Storyful)

O tufão Doksuri despejou níveis recordes de chuva em Pequim, onde geralmente não chove muito.

Vídeos amplamente compartilhados nas mídias sociais na segunda-feira mostraram água em movimento rápido correndo pela cidade. Ondas turbulentas e lamacentas ameaçavam varrer as pontes. As ruas estavam desertas, com poucos dispostos a arriscar as chuvas torrenciais e as enchentes.

Com ventos de cerca de 150 mph, Doksuri foi designado como um “super tufão” na semana passada. Encharcou as Filipinas, matando mais de uma dúzia de pessoas.

O Centro Meteorológico Nacional da China emitiu no domingo um raro alerta vermelho para a capital, o maior alerta da China para climas extremos, enquanto milhões se preparam para fortes chuvas nos próximos dias.