Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e consulte nossa Política de Privacidade. Clique aqui para ver

Atualizações ao vivo: a guerra da Rússia na Ucrânia

A Ucrânia forneceu ao Pentágono um relatório sobre o uso das controversas munições cluster dos EUA na luta contra a Rússia, disse uma autoridade ucraniana à CNN na quarta-feira.

O funcionário disse que as informações fornecidas ao Departamento de Defesa incluíam o número de munições disparadas e o número de alvos russos destruídos, embora o funcionário tenha se recusado a dizer quais eram esses números.

O relatório esperado era um pedido dos EUA como parte do acordo para enviar lançadores de artilharia com bombas de fragmentação – conhecidas como DPICMs – para a Ucrânia. Em entrevista à CNN no mês passado, o ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksii Reznikov, disse que planeja enviar o relatório ao seu homólogo, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin.

A CNN pediu comentários ao Pentágono.

Autoridades ucranianas disseram esperar que os DPICMs sejam mais eficazes do que as peças de artilharia padrão, especialmente contra grandes grupos de tropas e equipamentos russos. No mês passado, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, disse que eles “têm um impacto nas formações de defesa da Rússia e na manobrabilidade da defesa russa”.

Os Estados Unidos, a Rússia e a Ucrânia não são signatários da Convenção sobre Munições Cluster, que proíbe a produção e o uso das armas e foi assinada por mais de 100 países.