Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e consulte nossa Política de Privacidade. Clique aqui para ver

29 de julho de 2023 Notícias Rússia-Ucrânia

Um homem vestindo um uniforme de camuflagem sai do PMC Wagner Center em São Petersburgo, Rússia, 4 de novembro de 2022. Igor Russak/Reuters

Mais de 100 mercenários do Grupo Wagner se mudaram para o corredor Suwałki, um pequeno trecho do território da OTAN que separa o enclave russo de Kaliningrado da Bielo-Rússia, disse o primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, no sábado.

Morawiecki chamou isso de “um passo em direção a um novo ataque híbrido ao território polonês”.

O governo da Polônia usou o termo “ataque híbrido” para descrever as tentativas do regime vizinho da Bielo-Rússia de manipular o fluxo de migrantes pela área, pressionando a UE sobre sanções contra Minsk. Autoridades polonesas disseram que sua aliada, a Rússia, está ajudando Belarus com esse esquema.

“Temos informações de que mais de 100 mercenários do Grupo Wagner se mudaram para o corredor Suwałki, não muito longe (da cidade bielorrussa de) Grodno. Por que eles fizeram isso? Este é definitivamente um passo em direção a outro ataque híbrido em território polonês”, Morawiecki disse, em um discurso em uma fábrica mecânica no sul da Polônia.

Até agora neste ano, houve cerca de 16.000 tentativas de migrantes de cruzar a fronteira ilegalmente, “empurrados para a Polônia” pelo presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, e pelo presidente russo, Vladimir Putin, disse Mateusz.

O primeiro-ministro alertou, segundo a Agência de Imprensa Polonesa, que os mercenários de Wagner podem tentar se passar por migrantes para cruzar da Bielo-Rússia para a Polônia.

“Eles provavelmente estarão disfarçados de guardas de fronteira bielorrussos e ajudarão imigrantes ilegais a entrar no território polonês, desestabilizar a Polônia, mas provavelmente também tentarão se infiltrar na Polônia fingindo ser imigrantes ilegais e isso cria riscos adicionais”, disse ele.

Tensões crescentes: Este é o exemplo mais recente de tensões regionais inflamadas por Lukashenko dando as boas-vindas aos soldados de Wagner em seu país após sua curta rebelião contra Moscou.

Belarus anunciou no início de julho que suas forças realizariam exercícios conjuntos com combatentes Wagner perto da fronteira com a Polônia. Putin também fez uma série de alegações infundadas na semana passada, acusando a Polônia de abrigar planos para “intervir diretamente” na guerra e “rasgar” partes da Ucrânia para si mesma, alegando também que Varsóvia tem aspirações de anexar partes da Bielo-Rússia.

A Alemanha prometeu que a OTAN defenderá a Polônia, membro da aliança em caso de ataque.

Mais sobre o corredor Suwałki: Esta estreita faixa de terra, também conhecida como Suwałki gap, é a única ligação terrestre entre os estados bálticos – membros da OTAN Estônia, Letônia e Lituânia – e o resto da União Européia. O corredor separa a região autônoma russa de Kaliningrado da Bielo-Rússia e conecta os territórios polonês e lituano.

Kaliningrado foi capturada pelas tropas soviéticas da Alemanha nazista em abril de 1945 e depois tornou-se parte do território soviético como resultado do Acordo de Potsdam. Foi renomeado do alemão Königsberg em 1946.

Em 2002, a UE e Moscou chegaram a um acordo sobre viagens entre a Rússia e Kaliningrado, antes que a Polônia e a Lituânia se juntassem à União Europeia em 2004. Quando esses países se juntaram, o enclave foi cercado por três lados pelo território da UE.

A Rússia diz que o acordo de 2002 foi violado, com a Lituânia proibindo o fluxo de mercadorias sancionadas através de seu território. Mas o governo de Vilnius diz que só apóia as sanções da UE introduzidas após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

A Rússia não reconheceu que possui armas nucleares baseadas em Kaliningrado, mas em 2018 a Federação de Cientistas Americanos concluiu que a Rússia havia modernizado significativamente um bunker de armazenamento de armas nucleares na região, com base em uma análise de imagens de satélite.

Tim Lister e Rob Picheta, da CNN, contribuíram com reportagens para este post.

Link. Vi har derfor al den nødvendige viden det kræver for at hjælpe dig med at få synet dit køretøj nemt, billigt og hurtigt.